Agentes elogiam organização da Avirrp

Profissionais entrevistados aprovaram a estrutura apresentada na 18ª edição do evento, mas pediram maior oferta dos expositores para 2015

 

Em meio a gritos de alegria dos ganhadores da roleta do prêmio máximo – um rastreador de bagagens Trakdot Luggage e uma assinatura anual do jornal – na fila longa e sempre concorrida do estande do Brasilturis, durante os dois dias da 18ª Avirrp, em Ribeirão Preto, vários agentes de viagens entrevistados fizeram uma avaliação do evento deste ano. A maioria não economizou elogios à organização da Associação das Agências de Viagem de Ribeirão Preto e Região.

Dionísio Fonsatto, da agência Giovana Turismo, de São José do Rio Preto, brincou que “teve sorte” ao ganhar um chaveiro no sorteio e elogiou a estrutura do evento, mas fez uma crítica em relação à oferta de produtos dos expositores. “Em termos de novidades, achei devagar”, afirmou o agente, que chegou de caravana em busca de pacotes e novas opções de lazer no turismo nacional, especialmente o Nordeste. A crítica sobre a oferta de produtos foi compartilhada por Orlando Furlan, da Primus Turismo, de São Paulo, que achou a exposição de novidades “um pouco abaixo” do evento do ano passado.

“Excelente” foi a palavra usada por Antonio Carlos Trubiani, da agência LM, de São Caetano do Sul (SP), para classificar a organização do evento. “Apesar de sentir a ausência de alguns expositores, a estrutura foi muito boa para os agentes de viagens”, disse Trubiani. Já Paula Garcia, dona da Paulatur, da cidade de Batatais, considerou as visitas aos estandes “muito boas”. “Optei por vir de carro e está valendo a pena. Venho todos os anos”, acrescentou a agente. Michel Saad Júnior chegou à feira de uma caravana de Niterói (RJ), representando a MS Viagens e Turismo, e deu sua impressão: “Apesar da longa viagem, o evento compensa muito porque podemos fazer contato direto com fornecedores, como representantes de hotéis, por exemplo.”

Já o gaúcho Sílvio André, do município de Montenegro, foi recompensado pelo esforço de 18 horas de viagem na caravana, ao obter o rastreador e a assinatura do jornal no giro da roleta. “A feira está muito boa e pretendo voltar no ano que vem”, declarou André, que representa a Estação Turismo, agência que atua há três anos no receptivo de sua cidade, mas que também vende emissivo. “Depois desse bom evento, é hora de focar na feira da Abav, que traz mais novidades no setor internacional”, acrescentou.

Arlete Oliveira, da agência Adardara, de Caçapava, disse estar feliz por ter ganhado a assinatura do Brasilturis Jornal, que veio lendo a bordo do ônibus da caravana. Ela pretender voltar ao evento no ano que vem. “Foi minha primeira feira e gostei muito. Mas senti falta de mais empresas de intercâmbio porque só havia a Schultz e eu necessitava de mais alternativas do segmento”, explicou Arlete.

O carioca Giovani Augusto Menezes, da Quem Vai Turismo e Eventos, vibrou e gritou muito com os amigos ao receber o prêmio máximo na roleta. Ele enfrentou 11 horas de viagem de ônibus e disse ser compensadora a jornada. “É a terceira vez consecutiva em que participo. O evento deste ano foi bem mais tranquilo para visita aos estandes e contatos”. Também em seu terceiro ano de Avirrp, Neide Fonzar, da NS Tur, de Birigui (SP), foi outra agente contemplada com um rastreador de bagagens Trakdot Luggage e uma assinatura anual do jornal. “Foi boa para obtermos informações sobre os produtos nacionais. Eu vendo principalmente Nordeste, Rio, São Paulo e Camboriú”, afirmou.

Fernando Porto

Fonte: Brasilturis